Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Tipos de pele’ Category

ScreenShot238

ScreenShot106

Continuando sobre a pele oleosa, andei pesquisando em fontes diversas e as indicações foram as seguintes:

1. Pessoas com pele oleosa e sem problemas de hidratação não devem usar hidratantes,  pois eles raramente são necessários!!! Mesmo que, após o banho ou a lavagem diária do rosto, a pele possa parecer ressecada, em pouco tempo a oleosidade irá aparecer, não se preocupe;

2. Beba bastante água, a água ajuda a limpar o organismo, eliminar as toxinas e equilibrar melhor o pH da pele;

3. Tente optar por legumes, verduras e frutas em sua dieta alimentar diária. Vamos resistir às tentações gente… pelo menos durante a semana… e final de semana…. ta liberado!!! 😀

4. Produtos faciais, como filtro solar, só devem ser utilizados se tiverem pelo menos a especificação “oil free” no rótulo;

5. Evite lavar o rosto com água quente, pois isso estimula a produção de mais oleosidade;

6. Evite lavar, exageradamente, o rosto durante o dia, a água não faz mal à pele, porém o uso excessivo de sabonetes pode retirar a camada de oleosidade fisiológica necessária para a manutenção da integridade da pele, causando o seu ressecamento; ou até mesmo, a pele pode responder de forma agressiva, produzindo ainda mais oleosidade, o chamado efeito rebote;

Outra questão comum em se tratando de peles oleosas é: “a pele oleosa pode ser maquiada!?” A resposta para esta questão é SIM!!! Apenas dê preferência a produtos leves, que não obstruam os poros, os chamados não-comedogênicos por exemplo; que não contenham óleo na composição e que tenham no rótulo a descrição “matificante”. Estes são produtos que também ajudam a controlar a produção de oleosidade.


Passo a passo, o ritual de quem tem pele oleosa deve ser: lavar, tonificar e tentar controlar a oleosidade com loções ou gel de formulação específica para isso. Isso tudo deve ser realizado 2 vezes ao dia, e não mais do que isso, então vamos lá:

ScreenShot104


1. Lavar – existem “n” produtos no mercado formulados para peles oleosas e que prometem acabar com ela inclusive… Lembre-se, tentar acabar com a oleosidade também não é nada bom! Devemos apenas controlá-la. Dê preferência a sabonetes líquidos ou espumas de limpeza, tipo mousse, que não agridam muito a pele e que contenham componentes bactericidas, antisépticos e sebo-reguladores como: Cobre-PCA; Zinco-PCA; Ácido Salicílcio; Óxido de zinco…

2. Tonificar – é um complemento importantíssimo e indispensável no tratamento de peles oleosas, pois a loção tônica, normalmente mais ácida que a pele, ajuda a equilibrar o pH (alcalino) das peles oleosas. Sabe-se que o álcool é um excelente adstringente, mas em alguns casos, tão rapidamente, quanto o excesso de sebo é dissolvido, ele reaparece. E como tudo varia de pele para pele, já viu né?! Dessa forma, é mais interessante optar por princípios ativos naturais nas formulações, que ajudarão a fechar os poros e desobstruí-los. Princípios encontrados em loções que ajudam a controlar a oleosidade, associados ou não ao álcool: Resorcina; Ácido Salicílico; Enxofre; Hamamélis…

3. Correção – feita com produtos em forma de loção ou gel, que irão prevenir e eliminar os “cravos”, descongestionar, prevenir o envelhecimento, e regular a queratinização ou renovação da pele, impedindo o tamponamento dos poros. Alguns ativos que atuam nessa etapa são: Ácido Salicílico, Ácido Retinóico, Peróxido de Benzoíla…

4. Proteção – apesar da pele oleosa já possuir uma proteção natural contra os raios UV, esta não é suficiente, por isso é importante o uso do filtro solar! Estes devem ser “oil free”, em formulação de loção (acho melhor do que gel , pois é menos irritativo e agressivo a pele, além de não oferecer aquele efeito de repuxar), e nunca em creme, com o fator de proteção (FPS) adequado, aplicado e reaplicado sempre que necessário, e se possível não- comedogênico também.


Além disso, é importante realizar uma esfoliação leve da pele uma vez por semana, para afinar a sua espessura, tirar células mortas, ajudar a controlar a queratinização, impedir a obstrução dos poros e eliminar os “cravos”. Pode ser feito com um esfoliante ou uma gommage, indicados de acordo com a necessidade da pele. E além de tudo, deixa a pele mais acessível para os receber os produtos de tratamento que você estiver usando, como por exemplo, os antídotos contra oleosidade.

Em post’s posteriores vou falar especificamente sobre alguns produtos que conheço, utilizo e recomendo: sabonetes, tônicos, hidratantes e afins… e dizer a quais tipos de pele eles mais de adaptam.

Pois bem, o que farei será dar dicas sobre os produtos que gosto e utilizo… falar das formulações, a que estes se propõem, como agem, e a minha humilde opinião sobre eles! Porque temos muita coisa no mercado, e sempre aparecem novas fórmulas “milagrosas”, que as vezes, nem são tão milagrosas assim!!!

Então, não vou recomendar que pessoas de pele oleosa utilizem um produto “x”, isso seria, do meu ponto de vista, imprudente, pois cada pele é uma pele e cada caso é um caso, mas posso dizer, quais conheço, gosto e utilizo, ok!?

Com isso combinado… vamos aos tratamentos em consultório que podem ajudar a controlar o sebo:

1. Peelings: Realmente funcionam!!! Ai como eu amoooo peeling’s!!! Bom, vou falar no geral o que eles tem capacidade de fazer. Peeling em inglês significa “descascar”, por isso, eles tem por objetivo remover as camadas superficiais da pele e estimular a renovação celular. Auxiliam na redução dos poros, desobstrução dos mesmos, controle da glândulas sebáceas, e deixam a pele muito mais receptiva aos princípios ativos utilizados nos produtos cosméticos. Os peeling’s podem ser químicos como: peeling de ácido salicílico, peeling de ácido glicólico, peeling de ácido mandélico e o peeling de ácido retinóico; ou mecânicos, como: peeling de cristal e peeling de diamante.  Podem ser feitos separadamente ou em associação, como por exemplo um peeling de diamante, seguido de um peeling de ácido glicólico; o que torna o tratamento um pouco mais “agressivo”;

ScreenShot103


2. Máscara de Argila: as argilas também são ótimas para controlar a oleosidade da pele. Porém, não devem ser usadas em conjunto com tratamentos à base de ácido, pois elas “diminuem” o efeito do ácido… então, é como se você estivesse sempre na etapa 1 do tratamento… um acaba anulando o outro e ninguém sai do lugar… resultado… pele na mesma. Por isso… se optar por argilas, utilize somente elas!!!


ScreenShot102


3. Limpeza de Pele: todo mundo deve fazer limpeza de pele gente!!! É um procedimento fundamental para ter ou manter uma pele bonita e saudável sempre. No caso das peles oleosas, a limpeza irá ajudar a desobstruir os poros, tratar ou prevenir o aparecimento dos cravos e espinhas,  afinar a textura e controlar a oleosidade… E deve ser feita pelo menos uma vez por mês no caso de peles muito oleosas ou de peles oleosas e com acne, e no período em um mês e meio no caso de peles apenas oleosas.

ScreenShot105


Cuide da sua pele, ela é o seu primeiro cartão de visitas!!!

Anúncios

Read Full Post »

ScreenShot238

O post de hoje será dedicado às pessoas, que como eu, têm a pele  oleosa e desconfortável. Acredito que mesmo quem não tenha esse tipo de pele, conheça alguém que sofre com a oleosidade excessiva da pele, visto que 80% a 90% das mulheres jovens, possuem esse tipo de pele.

A oleosidade excessiva da pele é resultado da produção excessiva de sebo pelas glândulas sebáceas. Ok, mas quem são essas famosas glândulas?! Glândulas sebáceas são membranas localizadas na derme, especializadas na produção de uma substância gordurosa, o sebo, destinado à proteção e lubrificação da pele e dos pêlos, por isso dizemos que peles oleosas são vantajosas em relação às secas, no que diz respeito às rugas e ao fotoenvelhecimento, pois a oleosidade atenua a ação dos raios UV. Essa substância é lançada pelas glândulas e através dos folículos pilosos chega até a camada mais superficial da epiderme.


As glândulas sebáceas estão envolvidas em problemas como a acne e, caso seja, por algum motivo, bloqueada, pode resultar em um cisto sebáceo (uma espécie de “caroço” pequeno e móvel, bastante superficial, que se forma debaixo da pele).

Bom, apesar de algumas vantagens que ela oferece, ter pele oleosa dá trabalho! E muito!!! Afinal, ninguém quer ficar com aquela pele brilhosa, que para muitos transmite aspecto de sujeira pelo excesso de gordura, né!? Mas, o máximo que podemos fazer é cuidar bem dela e tentar controlar toda essa oleosidade, já que grande parte disso é herança genética, coisa que não temos como combater.  Por isso atenção, alguns fatores contribuem bastante para o aumento da oleosidade, e são eles:

1. Alterações Hormonais: mulheres com ovários policísticos, tem maior produção de hormônios andrógenos que são responsáveis pela maior produção de sebo;

2. Excesso de sol: pois é, já sabemos que o sebo protege a pele dos raios, então, se nos expormos ao sol excessivamente, o nosso organismo pode interpretar isso como um “ataque” e para se defender, produz ainda mais sebo;

3. Variações climáticas: frio em excesso e calor em excesso estimulam a produção de sebo;

4. Stress: o grande vilão do nosso século não poderia estar de fora dessa listam né?! Se alguém souber, me diga por favor, onde esse danado desse stress não se mete!!! Por isso, sejamos ZEN…. aauuhhhmmmmm….

5. Uso de produtos inadequados: por isso é importante a avaliação de um profissional sobre o seu tipo de pele e os produtos adequados a ela;

6. Alimentação: último item, mas não menos importante que os demais… aí vocês vão me perguntar: “Então é verdade que chocolate aumenta a oleosidade e causa acne!?”. O problema não é o chocolate em si, mas sim todos os alimentos que sejam muito gordurosos… Gordura em excesso na alimentação não faz nada no nosso organismo funcionar direito!!! Esclarecido isso… então, vamos comer chocolate!!! Obaaa!! Mas, com moderação, hein!?

Ao examinarmos uma pele oleosa, normalmente ela apresenta algumas características nada favoráveis para quem deseja “aquela” pele lisinha e perfeita, as imperfeições são: poros dilatados, principalmente, mas não necessariamente apenas, na zona “T”; “cravos” (pontos negros); e geralmente sensibilidade (é uma pele facilmente irritativa, apesar de nem sempre ser fina).

Ah… uma curiosidade… o pH fisiológico, ou seja, ideal da pele, varia entre 5,5 a 6,0, e é determinado pelo equilíbrio das substâncias contidas na superfície da pele: água, sal e sebo. A pele oleosa possui um pH mais alcalino, isso porque a secreção sebácea é maior que a sudorípara (óleo > água).

Vocês lembram que eu falei que uma pele oleosa pode ser desidratada, porque desidratação é diferente de secura!? Bem, ambos estão relacionados a presença de água na pele, isso é fato . Quando dizemos que uma pele é seca, isso significa falta de água, o que quer dizer que aquela superfície “nunca” teve água. Quando dizemos que uma pele está desidratada, queremos dizer que ali já existiu água, mas que esta desapareceu.

O que acontece quando temos uma pele oleosa e desidratada é que a oleosidade produzida pela pele, pode não ser suficiente para conter a evaporação da água pelas células, necessitando assim de um hidratante, cuja função é impedir a evaporação da água, sem ser oleoso, sem obstruir os poros, e sem aumentar a quantidade de gordura; ou então, que os produtos que estamos utilizando estão agredindo tanto a pele, que estão retirando totalmente sua proteção, tornando-a ressecada (e algumas vezes descamativa), e nem sempre isso resolve o problema da oleosidade na verdade, quase nunca. Além da desidratação, a pele oleosa também pode apresentar rugas ainda que mais tardiamente que a seca; pigmentação como manchas, sinais, sardas…

Como falar de pele “rende”… resolvi dividir o assunto em duas partes!! O próximo post apresentará alguns cuidados que devemos ter com a pele oleosa, algumas curiosidades mais, o ritual básico de tratamento (passo a passo) e os tratamentos existentes no mercado para ajudar a controlar a oleosidade!!!

Read Full Post »

ScreenShot238

Vamos começar falando um pouquinho sobre a pele!!!

Acredito que muita gente não saiba, mas a pele representa aproximadamente 12% do peso seco total do corpo, ou seja, mais ou menos 4,5 kg, pesadinha ela né?! Sabendo disso, dá até para ficar um pouquinho mais contente na hora de subir na balança!!! E mais, ela é um órgão… Isso mesmo,  é o maior órgão em extensão do nosso corpo, e o sistema mais exposto ao meio ambiente também!!! As funções da pele são principalmente: proteção contra agentes químicos, físicos, microorganismos…; termorregulação, ou seja, ela reage ao calor, ao frio, sempre tentando equilibrar a temperatura corporal; é mediadora de sensações; metaboliza e armazena gordura; é um grande reservatório de água… entre outras funções!!! Ah… uma curiosidade... a pele armazena aproximadamente 20% do conteúdo total de água do nosso organismo… acho que isso explica um pouco porque todo mundo fala que “para mantermos a pele bonita devemos beber bastante água“!!! Tá aí… quase 70% da pele é composta basicamente de água!!!! Então, vamos beber água genteeee!!!!


ScreenShot101

Bom, aprofundando um pouquinho mais o conhecimento, a pele é dividida em duas camadas:

1. Epiderme: que não possui vasos, por isso as camadas mais superficiais vão “morrendo” e se soltando (descamação diária que não conseguimos notar a “olho nú“), e se subdivide em 5 camadas (é a camada mais superficial da epiderme que vemos ao nos olharmos no espelho diariamente);

2. Derme: que se subdivide em 2 camadas e onde estão situadas as fibras elásticas e de sustentação que tanto ouvimos falar como as fibras de colágeno, e proteínas como elastina, queratina, o próprio colágeno… Sendo assim, esta é a camada responsável pela “elasticidade” da pele, e é super vascularizada.

    Abaixo da pele, temos uma camada chamada hipoderme… e é neste querido tecido , rico em fibras, que se encontra um grande problema para algumas de nós, pois é ele que contém as células que armazenam as tão temidas células adiposas, que além de aumentarem o seu tamanho, tem o poder de se dividirem!!! Aí, ninguém merece, né!!! (Brincadeiras a parte).

    Esta camada subcutânea é muito importante pois atua também como reserva energética, proteção contra choques mecânicos e é isolante térmica. Através das variações em todas essas estruturas que acabei de citar é que ocorrem as problemáticas rugas, celulites, estrias, flacidez, edema, aumento de medida, e por aí vai… Mas esses serão temas abordados separadamente, mais pra frente!!! O mais importante é saber que tudo tem solução!!! E que não estamos sozinhos (digo sozinhOs porque os homens também sofrem com tudo isso… lógico, de forma diferente…) porque a “indústria da beleza”, e nós, profissionais, e futuros profissionais,  estamos todos os dias correndo atrás de componentes, fórmulas, substâncias, aparelhos, que acabem ou pelo menos amenizem bastante esses problemas!!!

    Ah sim… mais uma curiosidade, na pele, encontra-se a melanina… substância produzida pelos melanócitos, e é a quantidade dessa produção que gera a cor da nossa pele!!! Também é ela a responsável por ” aquele bronze no verão” que a gente adora!!!! E por algumas manchas como sardas e manchas de sol,  que a gente não curte!!

    SIP2011300_Veer


    Bem, agora que nós já sabemos mais ou menos quem é quem… vamos aos tipos de pele!!! Muita gente tem dúvida e não consegue saber exatamente qual o seu tipo de pele… mas também… segundo as classificações mais recentes existem apenas seus nada mais, nada menos que 16 tipos de pele!!! Assim complica um pouco mesmo… mas, vamos lá!!!

    Bom, a melhor forma de identificar qual é o seu tipo de pele, ainda é procurar um profissional que faça uma avaliação e te responda essa questão. Parece meio óbvio, né!? Mas digo isso porque, hoje em dia, temos vários, eu disse, váriossss sites de produtos cosméticos como, Clinique, VICHY, La Roche Posay (que diga-se de passagem são excelentes marcas e eu adoooro)… que também fazem uma avaliação online da pele de acordo com os dados que você fornece. Logicamente, esses sites todos, ao final da avaliação te oferecem os produtos da marca que seriam mais adequados ao seu tipo de pele!!!! Muitoooo cuidado neste momento!!! Nem sempre aquela avaliação representa o que sua pele é na verdade, pois depende da interpretação que você tem da sua pele, e o produto errado pode comprometer ainda mais sua pele e piorar o problema!!!

    Muitas vezes, quando pensamos em pele, lembramos apenas das peles mistas, representadas pelas bochechas confortáveis e zona “T” oleosa; oleosas ou secas; e nos esquecemos de vários outros aspectos que são tão importantes para identificarmos de verdade uma pele. Por isso, a Dra. Baumann (médica, dermatologista, criadora da classificação dos 16 tipos de pele) definiu que devem ser avaliados 4 parâmetros para descrever com maior precisão o seu tipo de pele. Só por curiosidade, vocês sabiam que muitasss peles oleosas são também desidratadas?! Ãhn?! Como isso é possível!? No post sobre peles oleosas vamos entrar melhor nesse assunto… mas, secreção sebácea é diferente de hidratação da pele, assim como, quando diagnosticamos que a pele é seca não significa necessariamente que ela seja também desidratada!!! A seguir, vou colocar dois links, para dois testes mais completos (baseados na classificação dos 16 tipos de pele) caso vocês queiram descobrir qual a tendência da sua pele, mas, lembrem-se… é muito importante a avaliação de um profissional e a utilização de produtos indicados por ele.

    Avaliando a pele: Teste de Pele

    A pele é o mais sensível de nossos órgãos, nosso primeiro meio de comunicação e nosso mais eficiente protetor, sendo aí localizada nossa primeira e última linha de defesa! Cuide bem dela!!!

    Read Full Post »

    ScreenShot238

    Grande parte das mulheres passa horas em frente ao espelho tentando acentuar  ou destacar os olhos ou, ainda, realçar a boca, recorrendo a todos os truques e ferramentas imaginárias para fazer com que pareçam maiores. Porém, existe uma coisa que todas nós queremos em tamanho XXS: os poros!!! E qual o tamanho perfeito? Talvez… invisíveis?! Iguaizinhos à pele de um bebé: perfeita, quase pintada? A linha Pore Minimizer da Clinique reduz os poros de tal maneira que irá precisar de uma lente para voltar a vê-los… Pelo menos é o que informa o fabricante e os vendedores.

    MITO:
    Poros dilatados e muito visíveis são indicadores de uma pele oleosa e adolescente.

    VERDADE:
    Os cientistas orientadores da Clinique sabem que  poros dilatados e visíveis  é um problema que pode afetar todos os tipos de pele e todas as idades. Os poros podem dilatar devido à produção excessiva de óleo, ao acúmulo de sujidade e de resíduos ou então em resultado da quebra da estrutura do colagénio da “parede” do poro, o que acontece à medida que vamos envelhecendo. Aliás, os poros dilatados podem ser um sinal de envelhecimento – assim como as rugas ou as manchas de idade – e são causados, essencialmente, por danos provocados pelo sol, os quais enfraquecem as “paredes” dos poros e levam à “queda” geral da pele.

    FATO:
    Quer sejam uma consequência do excesso de oleosidade, do avançar da idade ou de fatores ambientais, a verdade é que os poros dilatados não são um problema menor. Para começar, eles fazem com que a superfície da pele fique irregular, o que dificulta a aplicação e permanência da maquiagem como o caso do pó ou da base. E como se tal coisa não bastasse, a produção de óleo ao longo do dia resulta num aspecto brilhante, que acentua ainda mais a aparência dos poros.

    SOLUÇÃO:
    A linha Pore Minimizer da Clinique é composta por cinco produtos específicos que atuam de forma individual e sinérgica para prevenir os poros dilatados, disfarçar a aparência deles e controlar o brilho.

    Aí vai a comissão deles:

    Pore Minimizer Refinig Serum

    By Clinique

    · Um serum leve e sem óleo que minimiza a aparência dos poros a longo prazo, ao fortalecer as suas “paredes” através do recurso a difusores ópticos;

    · Previne a obstrução futura dos poros;

    · É adaptado a todos os tipos de pele – das mais jovens às mais maduras – e deve ser aplicada de manhã e à noite.

    A questão do serum é que ele não substitui o hidratante, pois não têm a mesma função, ele proporciona um certo “alisamento” do grão da pele, como uma película protetora, porém o ideal é que se aplique um hiratante depois do serum, seja ele capaz de tornar a pele mate ou não. Na realidade, deveria ser um hidratante matificante para não entrar em contradição com o tratamento com os produtos dessa linha da Clinique, cuja meta é diminuir a oleosidade da pele, certo?!

    Faz o trabalho que os primers costumam fazer, dá uma matificada e segura a maquiagem.
    Ele realmente conteve a oleosidade, entretanto não manteve a pele tão sequinha por muito tempo. O efeito é bom sim, mas como qualquer sinalzinho de oleosidade me irrita, não qualifico como 100%. E além de que os poros continuam por aqui… 😦
    Ponto positivo por conter 40 ml de produto na bisnaga.

    ScreenShot096

    Pore Minimizer Instant Perfector

    By Clinique

    · Disfarça imediatamente a aparência dos poros dilatados, para uma pele com um aspecto macio e uniforme;

    · Pode ser utilizado sozinho, por baixo ou por cima da make.

    No fundo esse produto é como um corretivo, inclusive tem duas cores para escolher na hora de comprar. Realmente disfaça os poros com muita eficiência, ele é muitooo bom mesmo, pena que a embalagem é tão pequena, vem com 15 ml somente (ai que tristeza tremenda). Pois é, desse jeito acaba em duas semanas, já que uso todos os dias no rosto inteiro. Mas para quem pode realmente investir nele, pode se jogar de cabeça!!! Vale a pena!

    ScreenShot097

    Pore Minimizer T-Zone Shine Control

    By Clinique

    · Uma textura em creme-gel que dá um efeito mate à pele, como se tivesse acabado de aplicar pó;

    · De efeito imediato, controla o brilho ao longo do dia, ao minimizar a produção de óleo;

    · Pode ser utilizado sozinho ou por cima da make.

    Este é ótimo! No início, assustei um pouquinho, pois o cheiro de álcool é bem forte, daí pensei “esse é dos bão”, hahah. Tem mais cara de gel e deve ser muito bem espalhado, de forma ligeira e rápida, caso contrário, acumulam-se umas  manchas brancas do produto pelo rosto, formando uma espécie de resíduo. Achei que segurou super bem a oleosidade e deixou a pele sequinha. Pena que a quantidade é ínfima (15ml). Como sempre, nada é tão perfeito. 😦
    ScreenShot095

    Pore Minimizer Thermal-Active Skin Refiner

    By Clinique

    · Esfoliante físico e químico;

    · Fica quente em contacto com a água, libertando a pele das células mortas e diminuindo a aparência dos poros;

    · Fórmula sem óleo, que sai facilmente com água e deixa a pele suave e luminosa;

    · Com o uso contínuo, os poros parecem desaparecer.

    ScreenShot094

    Pore Minimizer Oil-Blotting Sheets

    By Clinique

    · Películas micro-porosas que removem de imediato a oleosidade susceptível de obstruir os poros, assim como o efeito brilhante dela decorrente;

    · Não removem a hidratação da pele, nem a deixam pegajosa ou com resíduos;

    · Prática embalagem com 50 unidades, do mesmo tamanho de uma caixa de cartões de visita.

    O efeito é muito semelhante ao MAC Blot Paper, não sei dizer qual deles é o melhor, só sei que na hora da emergência resolvem o problema. 😀

    ScreenShot098

    ScreenShot099

    Infelizmente, o menos potente de todos eles – Refining Serum – é o que vem mais, 40ml.
    Como disse, o T-Zone é ótimo, porém vem com pouquíssima quantidade.
    Já o Instant Perfector, apesar de também conter apenas 15ml, é o que reúne mais qualidades. Além de deixar a pele sequinha por muito mais tempo, tem o efeito corretivo, o que deixa a pele linda, antes mesmo de aplicar a base. Coincidência ou não, é o mais eficiente e com melhor preço, já que é o mais barato!

    Read Full Post »